Viva São Pedro e viva São João na Creche Marieta Navarro Gayo

Viva São Pedro e viva São João na Creche Marieta Navarro Gayo

Por (Eni) A festa junina é uma tradição e faz parte da cultura escolar, anima e promove a socialização entre crianças, famílias e professores. Os 75 alunos da creche Marieta Continue lendo >>>

Viva São João e viva São Pedro na Creche Isabel a Redentora

Viva São João e viva São Pedro na Creche Isabel a Redentora

Por (Eni) Neste clima  de muita descontração, alegria e animação, que as criancinhas  da Creche Isabel a Redentora realizou o Arraiá de São João no ultimo dia 27. “Festas Continue lendo >>>

Natal das Crianças nas Creches Isabel “a Redentora” e Marieta Navarro Gaio

Natal das Crianças nas Creches Isabel “a Redentora” e Marieta Navarro Gaio

Divulgação CMP Por (Eni) Com muitas brincadeiras, músicas, danças e presentes as crianças  das Creches Isabel  “a Redentora”  de Teresópolis e Marieta Navarro Gaio sediada em Rio de Janeiro, foram contempladas Continue lendo >>>

Natal das Crianças nas Creches Isabel “a Redentora” e Marieta Navarro Gaio

Natal das Crianças nas Creches Isabel “a Redentora” e Marieta Navarro Gaio

Divulgação CMP Por (Eni) Com muitas brincadeiras, músicas, danças e presentes as crianças  das Creches Isabel  “a Redentora”  de Teresópolis e Marieta Navarro Gaio sediada em Rio de Janeiro, foram contempladas Continue lendo >>>

Creches realizam festa de encerramento do ano letivo na Casa da Mãe Pobre

Creches realizam festa de encerramento do ano letivo na Casa da Mãe Pobre

Por (Eni)    Com o apoio da Casa da Mãe Pobre, as creches da Instituição Maria de Nazareth realizaram na tarde do dia 8 de dezembro (sábado),  a festa Continue lendo >>>

 

União Municipal Espírita de Teresópolis

Brésil_1957_timbre_Allan_Kardec

                         Reprodução Web


 


Naquela recuada época – 20 de janeiro de 1967 – o Espiritismo Kardecista não existia em Teresópolis, malgrado estarem funcionando cerca de doze Tendas de Umbanda, a maioria em prédio próprio. Foi quando convidamos o companheiro de ideal, Antônio Pinto, residente naquela cidade, para fundarmos a União Espírita de Teresópolis

Naquele tempo, para se fundar um Centro Espírita, havia necessidade de licença do DOPS, cuja sede ficava em Niterói.

Após a entrada do respectivo documento solicitando a licença, o irmão Pinto foi várias vezes àquela repartição tratar do assunto, mas a esperada licença não havia meios de sair, esvaindo nossas esperanças. Havia pedras no caminho, pois o Espiritismo ainda era tido como coisa perniciosa. Nesse meio tempo, nosso companheiro faleceu.

A volta do nosso irmão à Espiritualidade obrigou-nos a tomar conta do caso. E, pacientemente, fomos mais algumas vezes à repartição em apreço. Até que, esgotada nossa paciência, exigimos nos levassem ao Diretor.

O funcionário que nos atendia ficou impressionado com a nossa reação e, para surpresa nossa, informou que o documento em questão deveria estar “a caminho” para Teresópolis.

E arrematou:

“Tenha mais um pouco de paciência e tudo vai dar certo … !”

Realmente, quinze dias depois desse incidente tivemos a felicidade de sermos convidados a comparecer à Prefeitura de Teresópolis para pagar os emolumentos, elevados aliás, mas pagos com muita satisfação.

A sede inicial começou a funcionar em nossa residência, na rua Parnaíba nº 1366. Posteriormente, a Diretoria da Instituição resolveu construir sede própria, onde se encontra atualmente, embaixo do Grupo Escolar Isabel “A Redentora”, cujo prédio na época estava sendo construído pelo nosso companheiro de Diretoria, Jorge Manoel Vaz, sob a nossa direção.

Esse companheiro muito trabalhou em sua arte de construção para nossa Entidade, nos dois blocos existentes.

Eis mais um empreendimento da “Casa da Mãe Pobre”, no campo do Espiritismo Cristão.

 O Senhor nos ilumine.


 


ri_1

CMP

 

Fonte: Livro Casa da Mãe Pobre 50 anos de amor de Henrique Magalhães

 



 

 

CONTATO

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...