1 - Henrique Magalhães fundador da Casa da Mãe Pobre

1 - Henrique Magalhães fundador da Casa da Mãe Pobre

\\\\\\“Compreendi o quanto estava distanciado de Jesus e de Deus, aprisionado no egoísmo…”\\\\\\ (Henrique Magalhães) Continue Lendo »

2 - Alan Kardec

2 - Alan Kardec

\\\\\\\"Você receberá, de retorno, tudo o que der aos outros, segundo a lei que nos rege os destinos.\\\\\\\" Allan Kardec Continue Lendo »

3 - Emmanuel e Chico Xavier

3 - Emmanuel e Chico Xavier

\\\\\\\"A humildade não está na pobreza, não está na indigência, na penúria, na necessidade, na nudez e nem na fome. A humildade está na pessoa que tendo o direito de reclamar, julgar, reprovar e tomar qualquer atitude compreensível no brio pessoal, apenas abençoa.\\\\\\\" (Emmanuel e Chico Xavier) Continue Lendo »

4 - Bezerra de Menezes e Divaldo Franco

4 - Bezerra de Menezes e Divaldo Franco

\\\\\\\"Solidários, seremos união. Separados uns dos outros seremos pontos de vista. Juntos, alcançaremos a realização de nossos propósitos.\\\\\\\" (Bezerra de Menezes e Divaldo Franco) Continue Lendo »

5 - Joanna de Ângelis

5 - Joanna de Ângelis

\\\\\\\"A bondade é um pequeno esforço do dever de retribuir com alegria todas as dádivas que o homem frui, sem dar-se conta, sem nenhum esforço, por automatismo - como o sol, a lua e as estrelas, o firmamento, o ar, as paisagens, a água, os vegetais, os animais...\\\\\\\" (Joanna de Ângelis) Continue Lendo »

 

Tag Archives: Elisabeth Eslinger

Elisabeth Eslinger


Capítulo XV


98045639_134907676447

                  Reprodução Web

Elisabeth Eslinger foi uma médium que se inclui entre as mais notáveis sensiitivas e cujo caso, clássico nos Anais das Pesquisas Espíritas, aconteceu na prisão de Weinssberg, Alemanha, em 1835, tendo sido examinado pelo célebre Dr. Justinus Kerner, o ilustre pesquisador de Frederica Haufle, “A Vidente de Prevorst”, quando este era médico daquela unidade prisional. Sobre o momentoso episódio, o Dr. Kerner escreveu uma brochura, onde reproduziu os interrogatórios a que submeteu os os prisioneiros, que ele introduzia na cela da vidente, a fim de vigiá-la. Essa vidente, que fora detida por infrações às leis, era, na realidade, uma grande médium, pois antes de sua prisão já houvera demonstrado a força de sua inusitada faculdade mediúnica.