This is default featured post 1 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

This is default featured post 2 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

This is default featured post 3 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

This is default featured post 4 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

This is default featured post 5 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

Arquivos de Tags: Elisabeth d’Espérance

Elisabeth d’Espérance – parte IV

Esta é uma prévia do Elisabeth d’Espérance – parte IV. (1664 words, 0 images, estimated 6:39 mins reading time) Capítulo XIII Comentamos: O perigo e o sofrimento estão sempre presentes junto aos médiuns de efeitos físicos. Além do que se

Elisabeth d’Espérance – parte III

Esta é uma prévia do Elisabeth d’Espérance – parte III. (1471 words, 0 images, estimated 5:53 mins reading time) Capítulo XIII E comecei a assustar-me com o que podia ter acontecido. – Vou dizê-la. Declarei publicamente esta noite que sou

Elisabeth d’Espérance – parte II

Esta é uma prévia do Elisabeth d’Espérance – parte II. (1186 words, 1 image, estimated 4:45 mins reading time) Capítulo XIII  – Uso do título de doutor, mas não sou médico. Vinha visitar-vos em atenção à recomendação do meu velho

Pular para a barra de ferramentas