Creche Isabel a Redentora comemora a chega da estação das flores

Creche Isabel a Redentora comemora a chega da estação das flores

Por (Eni) A primavera é uma estação de muita cor, luz,  alegria e prosperidade. As paisagens enchem-se de cores, deixando ruas, campos, parques e jardins com o aspecto alegre Continue lendo >>>

Semana do Folclore na Creche Marieta Navarro Gayo

Semana do Folclore na Creche Marieta Navarro Gayo

Por  (Eni) O nosso país, é dono de uma riqueza cultural incomparável, graças à mistura entre diferentes etnias dos mais variados povos e culturas. O folclore brasileiro é bem Continue lendo >>>

Viva São Pedro e viva São João na Creche Marieta Navarro Gayo

Viva São Pedro e viva São João na Creche Marieta Navarro Gayo

Por (Eni) A festa junina é uma tradição e faz parte da cultura escolar, anima e promove a socialização entre crianças, famílias e professores. Os 75 alunos da creche Marieta Continue lendo >>>

Viva São João e viva São Pedro na Creche Isabel a Redentora

Viva São João e viva São Pedro na Creche Isabel a Redentora

Por (Eni) Neste clima  de muita descontração, alegria e animação, que as criancinhas  da Creche Isabel a Redentora realizou o Arraiá de São João no ultimo dia 27. “Festas Continue lendo >>>

Natal das Crianças nas Creches Isabel “a Redentora” e Marieta Navarro Gaio

Natal das Crianças nas Creches Isabel “a Redentora” e Marieta Navarro Gaio

Divulgação CMP Por (Eni) Com muitas brincadeiras, músicas, danças e presentes as crianças  das Creches Isabel  “a Redentora”  de Teresópolis e Marieta Navarro Gaio sediada em Rio de Janeiro, foram contempladas Continue lendo >>>

 

Pedro Leopoldo


 


images

                                                                       Reprodução Web

População: 63.085 habitantes, Pedro Leopoldo é um promissor município daregião metropolitana de Belo Horizonte (localizando-se a 42 km da capital),com acesso fácil para Brasília,

images (1)

                        Reprodução Web
                           Chico Xavier

Belo Horizonte, Aeroporto Tancredo Neves (Confins) e para o interior do Estado. No início, a Fábrica de Tecidos e a Estação Ferroviária impulsionaram o crescimento de Pedro Leopoldo – cidade que hoje tem como principais industrias instaladas empresas como a Multinacional Holcim, ou ainda a Camargo Corrêa e Precon Industrial.

Todas fazem parte da história dessa cidade que, segundo registros históricos, começou há 12.000 anos.

Ao fazermos uma linha histórica da ocupação humana na região que hoje forma o município, podemos comprovar esta data, aproximadamente, segundo a datação do esqueleto conhecido como “Luzia”, encontrado em Pedro Leopoldo. O município tem ao todo, mais de quinze sítios de valor arqueológico, espeliológico ou paleantológico, muitos sem nunca terem sido estudados; tudo encontrado numa região que também é rica em pinturas rupestres. Figuras de renome mundial como Peter Lund, Fernão Dias e Chico Xavier fazem parte da história dessa importante cidade, terra de belezas, história e cultura.

Cultura escrita nas mãos de pessoas como Sr. José Issa, belezas escondidas nas terras e grutas da Quinta do Sumidouro e muita história que pode ser contada e apreciada nas grutas e lugares desconhecidos que valem a pena ser visitados.

ORIGEM DA CIDADE

download

                         Reprodução Web

Foi seguindo as rotas formadas a partir das investidas dos bandeirantes e dos sertanistas, que Antônio Alves da Silva chegou à Cachoeira Grande, onde em 1893 construiria a Fábrica de Tecidos Cachoeira Grande que deu início, junto com a Estação Ferroviária, ao que hoje é a cidade de Pedro Leopoldo.

Em 1890, Antônio Alves Ferreira da Silva, ao fazer uma visita a sua irmã, Angélica, na Fazenda Quilombo, em Pindaíbas, conheceu a Cachoeira Grande, atual Pedro Leopoldo, e viu nela um potencial hidráulico maior do que o da Cachoeira dos Macacos, em sua fazenda, onde ele já tinha uma fábrica têxtil instalada.

A partir de então Antônio Alves dedicou-se a adquirir a Fazenda da Cachoeira Grande ou Fazenda das Três Moças, como também era conhecida. Esta fazenda contava com o casarão principal – posteriormente queimado por ter abrigado vítimas de tuberculose -, a casa do engenho – atualmente conhecido como casarão da fábrica e que foi durante muito tempo utilizado pelos diretores da fábrica como moradia, e portanto, apesar de algumas modificações, ainda existe – , os armazéns, que seriam localizados em frente à Casa do Engenho, – ao que parece ainda existem -, uma casa ainda em construção – cuja descrição nos remete á atual Casa da Administração -, e a casa do caseiro, que imagina-se ser a casa de esquina da Rua N. Sra. Da Saúde, que ainda existe.


Fonte: Classificados pc


 

Pedro Leopoldo , citados no livro Em Prol da Mediunidade, Pequena História do Espiritismo de Henrique Magalhães

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...