1 - Henrique Magalhães fundador da Casa da Mãe Pobre

1 - Henrique Magalhães fundador da Casa da Mãe Pobre

\\\\\\“Compreendi o quanto estava distanciado de Jesus e de Deus, aprisionado no egoísmo…”\\\\\\ (Henrique Magalhães) Continue Lendo »

2 - Alan Kardec

2 - Alan Kardec

\\\\\\\"Você receberá, de retorno, tudo o que der aos outros, segundo a lei que nos rege os destinos.\\\\\\\" Allan Kardec Continue Lendo »

3 - Emmanuel e Chico Xavier

3 - Emmanuel e Chico Xavier

\\\\\\\"A humildade não está na pobreza, não está na indigência, na penúria, na necessidade, na nudez e nem na fome. A humildade está na pessoa que tendo o direito de reclamar, julgar, reprovar e tomar qualquer atitude compreensível no brio pessoal, apenas abençoa.\\\\\\\" (Emmanuel e Chico Xavier) Continue Lendo »

4 - Bezerra de Menezes e Divaldo Franco

4 - Bezerra de Menezes e Divaldo Franco

\\\\\\\"Solidários, seremos união. Separados uns dos outros seremos pontos de vista. Juntos, alcançaremos a realização de nossos propósitos.\\\\\\\" (Bezerra de Menezes e Divaldo Franco) Continue Lendo »

5 - Joanna de Ângelis

5 - Joanna de Ângelis

\\\\\\\"A bondade é um pequeno esforço do dever de retribuir com alegria todas as dádivas que o homem frui, sem dar-se conta, sem nenhum esforço, por automatismo - como o sol, a lua e as estrelas, o firmamento, o ar, as paisagens, a água, os vegetais, os animais...\\\\\\\" (Joanna de Ângelis) Continue Lendo »

 

Bibliografia do Livro Em Prol da Mediunidade, de Henrique Magalhães


Bibliografia


em-prol

Foto: Acervo CMP

BÍBLIA SAGRADA, tradução de João Ferreira de Almeida, São Paulo:

Sociedade Bíblica do Brasil, 1995.

BOZZANO, Ernesto. O Espiritismo e as Manifestações Supranormais.

Breve História dos Raps. Tradução de Francisco Klôrs Werneck, São Paulo:

Editora “O Clarim”, 1971.

COLEÇÃO PROFECIA. Revista editada pela ”Ediouro S/A”, nº 6, pp. 36-37.
CROOY.ES, William, Fatos Espíritas. 9ued. Tradução de Oscar D’ Argonnel.

Rio de Janeiro: Editora FEB, 1996, pp. 61-82.

DENIS, Léon. Joanna D ‘Are. Tradução de Guillon Ribeiro. Rio de Janeiro:

Editora FEB, 1993.

As Vítimas da Prepotência

moises

Reprodução Web


Capítulo XXXVII


Moisés

Colocamos em 1º lugar, o Grande Legislador: Moisés.
Seus sofrimentos prolongaram-se por mais de 40 anos, a partir das lutas que manteve com o faraó do Egito, para libertar do cativeiro os milhões de israelitas, e após, dirigir a sua marcha em demanda, no deserto sem fim.

Depois os que foram apontados por Emmanuel, em seu maravilhoso livro “Paulo e Estevão”, à pág. 115, a começar pelo Profeta Jeremias, que sofreu longas noites de angústia.

Segue-se o nome do Profeta Amós, um pobre pastor de caráter reto, cuja mediunidade levou-o ao sofrimento.

Bíblia Sagrada

biblia

Reprodução Web


Capítulo XXXVI


Na edição traduzida em português por João Ferreira de Almeida, revista e corrigida em 1995, pela Sociedade Bíblica do Brasil, São Paulo, vemos em:

“Números”, na p. 208, capo 11, v. 5,11 a 15:

Moisés, a formidável criatura que livrou da escravidão a milhões de Israelitas, acha pesado o seu cargo.

“E disse ao Senhor:

Por que fizeste mal a teu servo? Por que não achei graça aos teus olhos, por que puseste sobre mim a carga de todo este povo?