This is default featured post 1 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

This is default featured post 2 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

This is default featured post 3 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

This is default featured post 4 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

This is default featured post 5 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

Eurípedes Barsanulfo


Capítulo XXXV


euripedes

Reprodução Web
Eurípedes Barsanulfo

Pedimos vênia à Editora Espírita Correio Fraterno do ABC, para transcrever trechos do maravilhoso livro “Eurípedes Barsanulfo, o Apóstolo da Caridade”, do escritor Jorge Rizzini.

Indicamos a sua leitura aos irmãos interessados em aprender e estudar, pois este sublime livro, ilumina a Doutrina Espírita com lições divinas da vida desse querido irmão: Eurípedes Barsanulfo.

Barsanulfo e o Padre Vague (Debate Público)

“Durante seis anos consecutivos, pôde Eurípedes Barsanulfo desenvolver, com relativo sossego, sua dupla missão: a mediúnica e a de educador, ambas a exigir total abnegação. Dir-se-ia que os perseguidores o haviam esquecido …

Divaldo Pereira Franco – parte IV


Capítulo XXXIV


Divaldo_Franco-300x225

Reprodução Web
Divaldo Pereira Franco

Depois de recebidos no aeroporto, Dr. João Zério e nós, ele brasileiro que reside nos Estados Unidos há muitos anos, hoje na cidade de Phoenix, no Arizona, professor universitário, tendo feito doutorado em Nova York e que seria o nosso tradutor – fomos para o hotel e demos início ao nosso programa.

No primeiro dia, que foi o onze de agosto de 86, proferimos uma conferência pública numa igreja de beleza ímpar, gótica, que havia sido alugada especialmente para aquela finalidade.

No dia seguinte, realizamos a segunda conferência, na sociedade dirigida pela Sr Marylin, que tem o nome de “Marylin’s Center”.

Divaldo Pereira Franco – parte III


 Capítulo XXXIV


Divaldo

Reprodução Web
Divaldo Pereira Franco

Diz-nos “O Livro dos Espíritos”, parte 4 – cap. 1 – “… O homem moral, que se colocou acima das necessidades factícias criadas pelas paixões, já neste mundo experimenta gozos que o homem material desconhece. A moderação de seus desejos lhe dá ao Espírito calma e serenidade. Ditoso pelo bem que faz, não há para ele decepções e as contrariedades lhe deslizam por sobre a alma, sem nenhuma impressão dolorosa deixarem.”

A 1ª Palestra de Divaldo Pereira Franco:

“No dia 27 de abril de 1947, Divaldo proferiu sua primeira palestra em Aracaju, na União Espírita Sergipana.”

Pedimos vênia à Livraria Espírita Editora, para transcrevermos trechos do maravilhoso livro “O Semeador de Estrelas” – autora Suely Caldas Schubert – que deve ser lido por todos os que apreciarem a boa leitura.

Pular para a barra de ferramentas