This is default featured post 1 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

This is default featured post 2 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

This is default featured post 3 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

This is default featured post 4 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

This is default featured post 5 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

Bittencourt Sampaio


 


BS

                     Reprodução
          Bittencourt Sampaio

Francisco Leite de Bittencourt Sampaio, filho de um negociante português do mesmo nome e de D. Maria de Santa Ana Leite Sampaio, nasceu em Laranjeiras, localidade da então Província de Sergipe, no dia 1o. de Fevereiro de 1834, e desencarnou no Rio de Janeiro a 10 de Outubro de 1895.

Foi jurisconsulto, magistrado, político, alto funcionário público, jornalista, literato, renomado poeta lírico e excelente médium espírita.

Luís Olímpio Teles de Menezes


 


telesdemenezes

Reprodução Web
Luís Olímpio Teles de Menezes

Luís Olímpio Teles de Menezes (Bahia, 1828 — Rio de Janeiro, 16 de março de 1893) foi um jornalista brasileiro. É considerado como um dos pioneiros do Espiritismo no país.

Foi professor primário, estenógrafo, funcionário da Assembléia Legislativa e Oficial da Biblioteca Pública da Bahia. Falava o Inglês, o Francês, o Castelhano e o Latim. Colaborou nos seguintes periódicos: “Diário da Bahia”, “Jornal da Bahia”, “A Época Literária” (onde ingressou como redator em 1849, tendo mais tarde passado a seu diretor) e autor do romance Os Dois Rivais.

Em Salvador, foi um dos fundadores do Conservatório Dramático da Bahia (agosto de 1857), do qual participavam, entre outros, personalidades como Rui Barbosa. Neste grupo Teles de Menezes travou contato com os fenômenos espíritas, vindo a corresponder-se com espíritas franceses.

Zêus Wantuil


 


biografia-dos-grandes-espiritas-do-brasil-zus-wantuil-14191-MLB4337522544_052013-O

Reprodução Web

Nasceu no Rio de Janeiro, às 14 horas do dia 6 de outubro de 1924, e desencarnou na madrugada de 1º de setembro de 2011, aos 86 anos. Após longa e tenaz enfermidade, cristãmente suportada, ex-diretor da Federação Espírita Brasileira (FEB).

Era filho do ex-presidente da FEB, Antônio Wantuil de Freitas, e da professora Zilfa Fernandes de Freitas. Seus primeiros contatos com a Doutrina Espírita se deram por meio de reuniões espíritas semanais, dirigidas por seu pai na casa em que viviam, no mesmo bairro de São Cristóvão.

É no ano de 1940 que passa a frequentar a FEB em sua Sede na Av. Passos, 30. Seu interesse por pesquisas sobre a história do Espiritismo surge em 1942, aos 18 anos, sendo muito incentivado pelo pai e por confrades estudiosos do assunto.

Pular para a barra de ferramentas