This is default featured post 1 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

This is default featured post 2 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

This is default featured post 3 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

This is default featured post 4 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

This is default featured post 5 title

Casa da Mãe Pobre

"Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque á sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor".
Saulo de Tarso »

Festa da Rosa

carros_antigos

Reprodução Web


 


Um dos grandes fatores que ajudaram a construção do Hospital da “Casa da Mãe Pobre” foi, sem dúvida alguma, a chamada “Festa da Rosa”.

Essas festas se realizavam da seguinte maneira:

A Instituição comprava um automóvel ou um apartamento em construção e o oferecia como prêmio. Quando a festa estava no seu apogeu, os prêmios eram sorteados. Para esse fim, era chamada uma criança, cuja idade deveria oscilar entre 5 e ,10 anos. Pedíamos a três pessoas presentes para subirem ao tablado a fim de comporem a Comissão Fiscal.

A criança retirava de um saco uma pedra numerada de cada vez, cujos números eram de 0 a 9. Quando as pedras completavam o número do prêmio, eram os felizardos chamados ao palco, recebendo ali mesmo o cobiçado prêmio.

Rádio Rio de Janeiro

posto-seis

                           Reprodução Web


 


Nosso velho amigo e companheiro de lutas redentoras, Geraldo de Aquino, tem um coração enorme. Não sabemos como essa peça anatômica cresceu tanto. Não é elogio, não, pois ele está cumprindo um dever, dever sagrado de todo espírita cristão.

Naquele bom tempo – princípios de 1940 – quando éramos mais moços, encontramo-nos certa feita, na “Hora Espiritualista João Pinto de Souza”, dirigida por seu saudoso fundador. Naquela recuada época, a Hora Espiritualista funcionava na Rádio Copacabana, no Posto Seis da Praia de Copacabana.

Centésimo milésimo nascimento

feto

                          Reprodução Web


 


Pobremente vestida e portando chinelos velhos, a moça matriculou-se no pré-natal da Maternidade “Casa da Mãe Pobre”. Após longo tratamento, deu à luz uma criança, parto natural, sem maiores novidades.

Nesse dia, isto é, quando a parturiente acima citada, D. Gecy Faria, colocou no mundo sua filha, nove parturientes aguardavam o momento para o parto final.

Acontece que já tinham nascido na “Casa da Mãe Pobre” 99.999 crianças. A próxima a nascer completaria as 100.000. Esse detalhe mexeu com a curiosidade dos médicos. Telefonaram para a redação de alguns jornais, os quais mandaram fotógrafos e repórteres para o local.

Powered by WordPress  |  iCommunity theme by FlexiThemes
Pular para a barra de ferramentas