Menu
Seções
Novas edificações
28 de outubro de 2013 Casa da Mãe Pobre – 50 anos de Amor

 

Foto divulgação acervo CMP

 


 


Entrando a funcionar, a jazida de pedra impediu a construção do Abrigo que desejávamos inaugurar Procuramos terreno nas proximidades e surgiu-nos uma gleba de terra de 53.000 metros quadrados na Rua Dr. Oliveira nº 321, Pimenteiras, quase fronteira ao terreno da pedreira. Eram treze lotes, que foram remembrados para evitarmos pagar Imposto Predial.

Pensando bem no assunto, chegamos à conclusão de que fomos orientados pelas Autoridades Divinas quanto à aquisição de todos aqueles lotes do terreno.

Afinal de contas, para que tanta terra, quando poderíamos ter comprado apenas dois lotes, para levar avante a construção do prédio para o Abrigo?  E que nos veio à mente – e aí entra a inspiração – que no futuro poderia haver uma expansão da Entidade nos  Serviços Assistenciais, o que de fato aconteceu.

MANSÃO DOS VELHINHOS

O Estatuto da Instituição determinava a criação de um Abrigo para crianças e outro para velhinhos.

A pedido do Prefeito de Teresópolis, resolveu a Diretoria tirar da rua os velhinhos abandonados que dormia ao relento.

E assim surgiu a pequena casa na encosta do morro.

Fundada a 21 de dezembro de 1969, poucos anos depois a Entidade já abrigava 50 (cinqüenta) velhinhos dos dois sexos.

LAR CRECHE ISABEL “A REDENTORA”

Com muito sacrifício e a ajuda do Céu, iniciou-se a construção de novo pavilhão para crianças, concluído algum tempo após, comportando atualmente 45 (quarenta e cinco) crianças, a começar do sexto mês após o nascimento.

ESCOLA ISABEL “A REDENTORA”

O Estatuto da Instituição também previa a criação de uma Escola para atender às criaturas pobrezinhas. Quando tiramos licença de obras na Prefeitura para tal fim, a Diretoria de Ensino do Município pediu-nos para ampliar o projeto, a fim de recebermos as crianças que, em grande número, ocupavam pequena casa, inadequada, velha e sem condições para tal fim. Afirmou que tinha um só banheiro para mais de 50 (cinqüenta) alunos, número que aumentava todos os anos.

Levado o pedido à nossa Diretoria, esta aprovou o plano, tendo-se em vista que a Prefeitura forneceria as professoras, merendeiras, etc.

E assim surgiu o Grupo Escolar, com secretaria, despensa, salão de refeições, doze banheiros individuais e seis salas para alunos, desde o Jardim de Infância ao 4º ano primário. Em 1985, as matrículas subiram para 410 (quatrocentos e dez) alunos na maioria pobrezinhos, dos dois sexos, sendo-lhes oferecida uma refeição diária, para a qual a nossa Entidade concorreu com alguns mantimentos. E a Assistência às criaturas pobres vai crescendo, graças ao bom Deus.


 


ri_1

CMP

 

Fonte: Livro Casa da Mãe Pobre 50 anos de amor de Henrique Magalhães

 



 

 

CONTATO

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
*