Natal das Crianças nas Creches Isabel “a Redentora” e Marieta Navarro Gaio

Natal das Crianças nas Creches Isabel “a Redentora” e Marieta Navarro Gaio

Divulgação CMP Por (Eni) Com muitas brincadeiras, músicas, danças e presentes as crianças  das Creches Isabel  “a Redentora”  de Teresópolis e Marieta Navarro Gaio sediada em Rio de Janeiro, foram contempladas Continue lendo >>>

Natal das Crianças nas Creches Isabel “a Redentora” e Marieta Navarro Gaio

Natal das Crianças nas Creches Isabel “a Redentora” e Marieta Navarro Gaio

Divulgação CMP Por (Eni) Com muitas brincadeiras, músicas, danças e presentes as crianças  das Creches Isabel  “a Redentora”  de Teresópolis e Marieta Navarro Gaio sediada em Rio de Janeiro, foram contempladas Continue lendo >>>

Creches realizam festa de encerramento do ano letivo na Casa da Mãe Pobre

Creches realizam festa de encerramento do ano letivo na Casa da Mãe Pobre

Por (Eni)    Com o apoio da Casa da Mãe Pobre, as creches da Instituição Maria de Nazareth realizaram na tarde do dia 8 de dezembro (sábado),  a festa Continue lendo >>>

Creches da Casa da Mãe Pobre comemoram o dia das crianças

Creches da Casa da Mãe Pobre comemoram o dia das crianças

Creche Marieta Navarro Gayo e  Creche Isabel a Redentora, promovem festa em homenagem às crianças. Por (Eni) Num clima bastante animado e descontraído, as Creches Marieta Navarro Gayo e Continue lendo >>>

Alunos do Instituto Stella Almeida – ISA, realizam importante visita  a CMP  e fazem doações

Alunos do Instituto Stella Almeida – ISA, realizam importante visita a CMP e fazem doações

Por (Eni) Alem  das relevantes doações que são importantes na nossa rotina diária, demonstraram enorme amor e carinho  para nossos idosos e crianças assistidas em nossas instituições. Os alunos Continue lendo >>>

 

Category Archives: Em prol da mediunidade

Divaldo Pereira Franco – parte II


Capítulo XXXIV


divaldo-franco

Reprodução Web
Divaldo Pereira Franco

Mas com a guerra chegando cada dia mais perto do Brasil, a recessão também aumentava. Com menos de quinze dias de admitido ele foi demitido … Que fazer? Voltar para a modesta pensão em que morava seria arriscado.

A senhora, pobre também, desconfiaria que ele estava sem trabalho e certamente iria despejá-lo. Perambulou pela cidade e foi parar na amurada do alto do Elevador Lacerda. Pensava e chorava. Apareceu-lhe sua irmã Nayr, desencarnada, que lhe disse:

“- Matar-se, nunca! O suicídio é o maior crime que se pode cometer, meu irmão.”

Divaldo Pereira Franco


Capítulo XXXIV


divaldo

Reprodução Web
Divaldo Pereira Franco

O primeiro artigo extraído da Revista “SEI” – de 01.08.92, transcrito por Dona Ana Maria S. Luiz, sobre o nascimento de Divaldo Pereira Franco, é maravilhoso e serve de lição para os cônjuges da atualidade. Destacamos os seguintes dados:

“Não, Doutor! Matar? Nunca!”

“Mãe de doze filhos, já beirando a terceira idade, Dona Anna era uma dona de casa como as que ainda hoje se encontram com a maior facilidade neste nosso Brasil imenso. Morava em Feira de Santana, lá no interior da Bahia. Analfabeta, devota do Senhor Jesus, acordou certa manhã sentindo necessidade de procurar o único médico que, naquele tempo, havia lá, naquelas bandas. Homem bondoso, exercia a Medicina com a mais absoluta seriedade. Acanhada, entrou no modesto consultório e disse iniciando a consulta: