Loja Maçônica Perfeita União 8 nr 70,  entrega presentes a crianças da Creche Marieta Navarro Gayo

Loja Maçônica Perfeita União 8 nr 70, entrega presentes a crianças da Creche Marieta Navarro Gayo

Por (Eni) Foi com ansiedade que as crianças da creche Marieta Navarro Gayo receberam presentes entregues  pela Loja Maçônica Perfeita União 8 nr 70, que fica situada à Rua Continue lendo >>>

Instituição Maria de Nazareth, Casa da Mãe Pobre recebe visita da MV1

Instituição Maria de Nazareth, Casa da Mãe Pobre recebe visita da MV1

Por (Eni) A Instituição Maria de Nazareth, Casa da Mãe Pobre, esteve movimentada em 29 de novembro passado por uma turma de ilustres visitantes do conceituado Colégio MV1 – Continue lendo >>>

Creche Isabel a Redentora comemora a chega da estação das flores

Creche Isabel a Redentora comemora a chega da estação das flores

Por (Eni) A primavera é uma estação de muita cor, luz,  alegria e prosperidade. As paisagens enchem-se de cores, deixando ruas, campos, parques e jardins com o aspecto alegre Continue lendo >>>

Semana do Folclore na Creche Marieta Navarro Gayo

Semana do Folclore na Creche Marieta Navarro Gayo

Por  (Eni) O nosso país, é dono de uma riqueza cultural incomparável, graças à mistura entre diferentes etnias dos mais variados povos e culturas. O folclore brasileiro é bem Continue lendo >>>

Viva São Pedro e viva São João na Creche Marieta Navarro Gayo

Viva São Pedro e viva São João na Creche Marieta Navarro Gayo

Por (Eni) A festa junina é uma tradição e faz parte da cultura escolar, anima e promove a socialização entre crianças, famílias e professores. Os 75 alunos da creche Marieta Continue lendo >>>

 

Category Archives: Casa da Mãe Pobre – 50 anos de Amor

Campanha financeira em São Paulo

spaulo-1958

                         Reprodução Web


 


Em 1958, levamos a efeito uma Campanha Financeira na Cidade de São Paulo. Éramos o portador de cartas de recomendação para algumas firmas indústrias, fornecidas por importante firma comercial do Rio, cliente das mesmas. Como todas as despesas eram por nossa conta, inclusive as passagens e estadia, e o dinheiro naqueles tempos escasseava, hospedamo-nos num hotel de terceira classe, cujo atendimento era razoável.

A mulher que usava saias de renda

saia-renda

              Reprodução Web


 


Passou-se o caso em 1975. Os médicos vínhamos pressionando para cobrarmos taxas às gestantes e parturientes pobres que as pudessem pagar. Éramos contra e continuamos com o mesmo pensamento, pois os funcionários que não têm prática de avaliar as criaturas, nem o coração bastante sensível para avaliar as desgraças alheias, passariam a cobrar dos que podem e também dos que não podem pagar. E muitas das gestantes e parturientes nem mesmo o necessário possuem para pagar o ônibus.

Cura de uma parturiente pelo magnetismo

cura

                     Reprodução Web


 


Foi em 1953 que se passou este caso.

Uma parturiente pobrezinha estava internada na “Casa da Mãe Pobre” apos dar à luz o seu filho. Vítima de um ataque de eclampsia, com interferência em suas faculdades mentais, vinha a infeliz criatura sendo tratada com todo o carinho pela equipe do Dr. Oswaldo Nazareth, diretor médico da Instituição. Não obtendo resultado, veio comunicar-nos que iria providenciar seu internamento no hospital de alienados mentais, no Engenho de Dentro. Pedimos-lhe para esperar, a ver se conseguiríamos algumas melhoras através de nossas reuniões espirituais.