Creche Isabel a Redentora comemora a chega da estação das flores

Creche Isabel a Redentora comemora a chega da estação das flores

Por (Eni) A primavera é uma estação de muita cor, luz,  alegria e prosperidade. As paisagens enchem-se de cores, deixando ruas, campos, parques e jardins com o aspecto alegre Continue lendo >>>

Semana do Folclore na Creche Marieta Navarro Gayo

Semana do Folclore na Creche Marieta Navarro Gayo

Por  (Eni) O nosso país, é dono de uma riqueza cultural incomparável, graças à mistura entre diferentes etnias dos mais variados povos e culturas. O folclore brasileiro é bem Continue lendo >>>

Viva São Pedro e viva São João na Creche Marieta Navarro Gayo

Viva São Pedro e viva São João na Creche Marieta Navarro Gayo

Por (Eni) A festa junina é uma tradição e faz parte da cultura escolar, anima e promove a socialização entre crianças, famílias e professores. Os 75 alunos da creche Marieta Continue lendo >>>

Viva São João e viva São Pedro na Creche Isabel a Redentora

Viva São João e viva São Pedro na Creche Isabel a Redentora

Por (Eni) Neste clima  de muita descontração, alegria e animação, que as criancinhas  da Creche Isabel a Redentora realizou o Arraiá de São João no ultimo dia 27. “Festas Continue lendo >>>

Natal das Crianças nas Creches Isabel “a Redentora” e Marieta Navarro Gaio

Natal das Crianças nas Creches Isabel “a Redentora” e Marieta Navarro Gaio

Divulgação CMP Por (Eni) Com muitas brincadeiras, músicas, danças e presentes as crianças  das Creches Isabel  “a Redentora”  de Teresópolis e Marieta Navarro Gaio sediada em Rio de Janeiro, foram contempladas Continue lendo >>>

 

Category Archives: Casa da Mãe Pobre – 50 anos de Amor

Um barraco sui generis

barraco

                       Reprodução Web


 


Certa feita minha esposa foi abordada por uma desconhecida que lhe perguntou se ela conhecia uma mulher que morava na esquina e acrescentou: “Seu barraco é todo feito de caixotes de bacalhau!”

Comentando o fato, as duas se foram, trocando impressões sobre o palpitante assunto. Tratava-se de uma mulher de cor preta, pobremente vestida, que morava com a filhinha de dois anos dentro de um cercado feito de caixotes vazios.

Quando a esposa me relatou o fato, recebi a notícia com reserva, pedindo-lhe que explicasse o assunto com detalhes. Em face de minhas reticências, ela reagiu e continuou: “Você não acredita, não é? Era bom que fosse ver o caso de perto.”

A primeira Secretaria da “Casa da Mãe Pobre”

rsenfurtado

Reprodução Web


 


Nunca é demais lembrar os trabalhos realizados por Nilo Silva. Desde que assumimos a responsabilidade de coordenar esforços para ser fundada a Maternidade “Casa da Mãe Pobre”, o querido Nilo sempre esteve ao nosso lado, incentivando-nos ao trabalho santo.

No princípio, enquanto o restante da Diretoria estava indecisa e sem ação, era de ver-se o Nilo Silva procurando empurrá-la para a frente, e as advertências foram tantas que também nos vimos na contingência de sairmos de nossa residência de madrugada para nos encontrarmos com alguns amigos vendedores de cereais de casas de atacado.

Mário de Almeida

avriobrancoanos

                               Reprodução Web


 


O industrial Mário de Almeida era Diretor-Presidente de grande companhia de navegação. Fomos procurá-lo em seu escritório na Av. Rio Branco nº 26, munidos de uma carta de recomendação de amigo comum.

Havia um funcionário à porta de entrada, com ordem de resolver os casos mais simples.

Como se tratasse de uma simples carta de recomendação solicitando auxílio para a construção de uma Maternidade, o citado funcionário, depois de falar com seu chefe, aconselhou-nos a deixar com ele a missiva e voltar quando o Hospital estivesse em pleno funcionamento.