Menu
Seções
As Vítimas da Prepotência
18 de julho de 2014 Creche “Isabel a Redentora”, Teresópolis, RJ
moises

Reprodução Web


Capítulo XXXVII


Moisés

Colocamos em 1º lugar, o Grande Legislador: Moisés.
Seus sofrimentos prolongaram-se por mais de 40 anos, a partir das lutas que manteve com o faraó do Egito, para libertar do cativeiro os milhões de israelitas, e após, dirigir a sua marcha em demanda, no deserto sem fim.

Depois os que foram apontados por Emmanuel, em seu maravilhoso livro “Paulo e Estevão”, à pág. 115, a começar pelo Profeta Jeremias, que sofreu longas noites de angústia.

Segue-se o nome do Profeta Amós, um pobre pastor de caráter reto, cuja mediunidade levou-o ao sofrimento.

A seguir temos o Profeta Elias, que sofreu toda a sorte de perseguições, sendo obrigado a fugir para o deserto.

Depois, foi a vez do Profeta Esdras, modelo de sacrifício pela paz, entre seus compatriotas.

Após, surge-nos a nobre figura do Profeta Ezequiel, que foi condenado à morte, por haver proclamado a verdade.

Segue o nome de Profeta Daniel, que curtiu as infinitas amarguras do cativeiro.

Essas criaturas foram missionárias de Jesus Cristo. E para levarem a efeito suas missões, sofreram a pobreza, o cativeiro ou a morte.

Os Apóstolos

Lembraremos agora os onze discípulos de Jesus Cristo e mais um, que se lhes ajuntou, para tomar o lugar de Judas Iscariotes. Todos eles eram médiuns, e provaram essa qualidade na noite de Pentecostes.

Com exceção de João Evangelista, o mais moço, que prolongou sua vida até a velhice, os demais (onze), foram condenados à morte.
Temos ainda a acrescentar o Profeta João Batista, degolado a mando de Herodes, o Rei dos Judeus.
E Estêvão, que foi assassinado a pedradas, após ser condenado à morte pelo Tribunal do Sinédrio.
E Paulo, o Grande Saulo, que perdeu a vida ao fio da espada que o degolou, por ordem direta do Imperador Romano.
Fomos buscar essa revelação no livro de Emmanuel, “Paulo e Estevão” e agradecemos à FEB, que nos fez essa grande concessão. Esta é uma obra de valor inestimável e deve fazer parte de todas as bibliotecas espíritas.

Fatos Demonstrativos:

Como acabamos de ver, todos, ou quase todos os enviados por Jesus Cristo para ajudar-nos a pôr em prática as Leis de Deus, sofreram a violência dos mandatários da Terra.

Por último surgiu-nos o ESPIRITISMO com toda a sua pujança, coordenado por Allan Kardec, com a ajuda de alguns médiuns que vieram ao mundo no momento próprio.

Todavia, os primeiros que se ofereceram para essa missão, também sofreram as conseqüências, conforme o demonstra este modesto livro, através toda a sua extensão.

“Agradecemos aos Emissários de Deus o seu auxílio, sem o qual nada poderíamos fazer.

Jesus Cristo os abençoe e proteja, bem assim a toda a humanidade.
É o que de coração lhes almeja”.

O Autor.


 


 

Fonte: Em Prol da Mediunidade

Pequena História do Espiritismo de Henrique Magalhães

 

 



 

 

CONTATO

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
*