Divaldo Pereira Franco – parte IV

Capítulo XXXIV Depois de recebidos no aeroporto, Dr. João Zério e nós, ele brasileiro que reside nos Estados Unidos há muitos anos, hoje na cidade de Phoenix, no Arizona, professor universitário, tendo feito doutorado em Nova York e que seria o nosso tradutor – fomos para o hotel e demos início ao nosso programa. No

countinue reading
,

Divaldo Pereira Franco – parte III

 Capítulo XXXIV Diz-nos “O Livro dos Espíritos”, parte 4 – cap. 1 – “… O homem moral, que se colocou acima das necessidades factícias criadas pelas paixões, já neste mundo experimenta gozos que o homem material desconhece. A moderação de seus desejos lhe dá ao Espírito calma e serenidade. Ditoso pelo bem que faz, não

countinue reading
, , ,

Divaldo Pereira Franco – parte II

Capítulo XXXIV Mas com a guerra chegando cada dia mais perto do Brasil, a recessão também aumentava. Com menos de quinze dias de admitido ele foi demitido … Que fazer? Voltar para a modesta pensão em que morava seria arriscado. A senhora, pobre também, desconfiaria que ele estava sem trabalho e certamente iria despejá-lo. Perambulou

countinue reading
,

Divaldo Pereira Franco

Capítulo XXXIV O primeiro artigo extraído da Revista “SEI” – de 01.08.92, transcrito por Dona Ana Maria S. Luiz, sobre o nascimento de Divaldo Pereira Franco, é maravilhoso e serve de lição para os cônjuges da atualidade. Destacamos os seguintes dados: “Não, Doutor! Matar? Nunca!” “Mãe de doze filhos, já beirando a terceira idade, Dona

countinue reading
, ,