Francisco Peixoto Lins – parte IV

CAPÍTULO XXVI O peso de cada pessoa, na entrada, assim como na saída, era anotado em livro próprio, proporcionando-nos meios de verificar as perdas e ganhos de peso de ambos os grupos. Regra geral, os enfermos aumentavam de peso e os cooperadores perdiam, mas na semana seguinte, os perdedores já tinham voltado ao seu peso

countinue reading
, ,

Francisco Peixoto Lins – parte III

Capítulo XXVI A Desencarnação de Peixotinho Abaixo, segue artigo publicado no “Reformador”, Revista da Federação Espírita Brasileira, número de agosto de 1966 (pág. 102 à 104), e pedimos vênia as ilustree e operosa direção para transcrevê-lo, no trabalho que estamos realizando: “No dia 16 de junho de 1966, na Cidade de Campos, Estado do Rio

countinue reading
, , ,

Francisco Peixoto Lins – parte II

Capítulo XXVI   Um Caso Pitoresco “Peixotinho foi transferido para o Rio de Janeiro. E, lá, passou a colaborar com um grupo de espíritas que se reuniam em instalações de um escritório comercial, à Rua Moncorvo Filho (sede provisória do então recém fundado Grupo Espírita André Luiz). O escritório pertencia ao confrade espírita Jacques Aboad.

countinue reading
, , , , ,

Francisco Peixoto Lins

Capítulo XXVI Continuando o nosso trabalho, pedimos vênia à Editora Fraternidade Espírita Francisco Peixoto Lins, Recife, PE, para transcrever alguns tópicos do livro “Materialização o Amor”, de Humberto Vasconcelos, sobre o nosso querido o nosso querido amigo e médium Francisco Peixoto Lins: Peixotinho. Depoimento do Prof. Pierre Ribeiro Autenticidade “O importante na mediunidade Peixotinho era

countinue reading
, , , , , ,