Creche Isabel a Redentora comemora a chega da estação das flores

Creche Isabel a Redentora comemora a chega da estação das flores

Por (Eni) A primavera é uma estação de muita cor, luz,  alegria e prosperidade. As paisagens enchem-se de cores, deixando ruas, campos, parques e jardins com o aspecto alegre Continue lendo >>>

Semana do Folclore na Creche Marieta Navarro Gayo

Semana do Folclore na Creche Marieta Navarro Gayo

Por  (Eni) O nosso país, é dono de uma riqueza cultural incomparável, graças à mistura entre diferentes etnias dos mais variados povos e culturas. O folclore brasileiro é bem Continue lendo >>>

Viva São Pedro e viva São João na Creche Marieta Navarro Gayo

Viva São Pedro e viva São João na Creche Marieta Navarro Gayo

Por (Eni) A festa junina é uma tradição e faz parte da cultura escolar, anima e promove a socialização entre crianças, famílias e professores. Os 75 alunos da creche Marieta Continue lendo >>>

Viva São João e viva São Pedro na Creche Isabel a Redentora

Viva São João e viva São Pedro na Creche Isabel a Redentora

Por (Eni) Neste clima  de muita descontração, alegria e animação, que as criancinhas  da Creche Isabel a Redentora realizou o Arraiá de São João no ultimo dia 27. “Festas Continue lendo >>>

Natal das Crianças nas Creches Isabel “a Redentora” e Marieta Navarro Gaio

Natal das Crianças nas Creches Isabel “a Redentora” e Marieta Navarro Gaio

Divulgação CMP Por (Eni) Com muitas brincadeiras, músicas, danças e presentes as crianças  das Creches Isabel  “a Redentora”  de Teresópolis e Marieta Navarro Gaio sediada em Rio de Janeiro, foram contempladas Continue lendo >>>

 

Daily Archives: 6 de novembro de 2013

Um caso a ponderar


 


crianaça

             Reprodução Web

Deviam ser 18 horas e o lusco-fusco prenunciava a noite próxima. Chegando a uma casa de cômodos, em Copacabana, batemos palmas e perguntamos a uma senhora que nos atendeu, se ali morava Dona Maria das Dores. A resposta foi afirmativa e enquanto ela demandava o interior para chamar a mulher, pensávamos sobre a maneira de ajudar a criatura.

Na semana anterior, Dona Maria tinha deixado a Maternidade “Casa da Mãe Pobre”, com uma criança ao colo, nascida naquela Instituição. Durante os dias que esteve internada fez menção de doar a filhinha recém-nascida a quem a quisesse adotar, tendo em vista – afirmava – possuir mais quatros filhos menores. Aquela era a quinta, aumentando, portanto, suas dificuldades.

Uma reunião memorável


 


caratinga

                   Reprodução Web

Tremenda gripe levou-me a Caratinga. Deixando o ônibus, recolhi-me logo ao Hotel, com febre alta. Tinha a impressão de que agulhas ferozes me atraavessavam o cérebro de instante a instante.

Após duas horas de sono, acordei com a roupa toda ensopada de suor. Por último, embrulhei-me num lençol, pois não possuía mais roupa para mudar.

Na primeira noite, a Presidente do “Grupo Espírita Dias da Cruz”, Dona Maria, o médium principal do grupo, Antônio Sales e mais duas médiuns foram visitar-me. O Antônio aplicou-me passes e deixou-me dois vidros de remédios, um preparado pelos Espíritos e outro adquirido na farmácia da cidade, para serem tomados de meia em meia hora.